18/06/2010

2 anos de rock e Paradão R64

Dois anos de blog. Quando releio a primeira postagem que publiquei, percebo uma certa inocência ali. Aliás, sempre tenho que me conter para não “atualizar” os posts mais antigos. Foi a época em que comecei a passar para a net, algumas das lembranças guardadas nesses 26 anos em que acompanho, observo e participo do rock brasiliense. O tempo passou, o blog cresceu, ganhou colaboradores, deu uma encorpada, ultrapassou as divisas do Distrito Federal e recebe visitas de todo o Brasil.

Hoje, são cerca de 10.000 visitas/mês e mais de 18.000 downloads. Além de mais de 40 discos e bandas divulgados, entre resgastes e novidades. Uma grata supresa pra quem esperava, no máximo, visitas de amigos por aqui. Só tenho a agradecer pela presença e carinho dos leitores.

Ok, mas vamos ao que interessa, o bolo da festa. Na verdade, hoje inauguro um novo espaço aqui, com músicas pra se ouvir no blog mesmo. É o Paradão R64, uma lista com 15 músicas escolhidas a dedo que será publicada – sexta sim, sexta não – aqui no Rock Brasilia, desde 1964. A primeira edição traz bandas brasilienses de ontem e hoje. Um presente pra vocês, os leitores mais sagazes da blogosfera.

..::Paradão R64 (Aniversário do blog)

Os Primitivos – O gato


Bois de Gerião – Já é tarde


Maskavo Roots – Don Genaro


Lucy and the Popsonics – Elianny


Little Quail and the Mad Birds – Pump up the bird


DFC – Molecada 666


Capotones – Teoria do caos


Gonorants – Espelho dos outros


Escola de Escândalo – Complexos


Cassino Supernova – Expresso 79


Prot(o) – Encarando a face do mal


Oz – Shit bomb


Askes – Não me bata mais com essa corrente


Os Cabeloduro – Jump


Plebe Rude – Mil gatos no telhado

12 comentários:

  1. Legal. Parabéns pra vcs, acompanho desde o início o trabalho.

    D

    ResponderExcluir
  2. bom bagarai

    pedro h.

    ResponderExcluir
  3. bom demais!

    parabéns por essa grande contribuição ao Rock Brasília, vida longa desde 64!

    joão angelini

    ResponderExcluir
  4. O que mais curto aqui é que vc não fala apenas de bandas de amigos ou de selos de amigos como esses caras do correio braziliense. Só que ainda não vi nada do Neuras Planetóides.

    Força aí, que o trabalho tá bonito.

    junior

    ResponderExcluir
  5. Opa, valeu Evandro, João pela força de sempre e anônimo pela mensagem!

    Júnior, isso aí tem sido o lado triste do rock brasiliense nos últimos 10 anos. Mas, hoje, eu considero isso muito mais fruto de incompetência e preguiça do que de má fé propriamente dita.

    Falando em Neuras, vc é o Minduim?

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Esse blog incomoda alguns pangarés fuleiros do "meio", kkkkk. Isso mostra que tá no caminho certo, hehehe.

    ResponderExcluir
  7. Quebrou a panela desses jornalistas satélites de produtores de merda que na década passada quase jogaram o rock brasiliense no lixo.

    Jornalista com complexo de astro do rock, conhece? Aqueles para quem um violão é um mistério indecifrável. São basicamente fãzinhos e músicos frustrados que vomitam asneiras em jornais e revistas pra a meia dúzia de pobres coitados anencéfalos que formam a claque oficial desses biltres, e geralmente são uns estudantes de jornalismo com o nariz maior que o cérebro....

    Pau neles!

    ResponderExcluir
  8. Quebrou a panela desses jornalistas satélites de produtores de merda que na década passada quase jogaram o rock brasiliense no lixo.

    Jornalista com complexo de astro do rock, conhece? Aqueles para quem um violão é um mistério indecifrável. São basicamente fãzinhos e músicos frustrados que vomitam asneiras em jornais e revistas pra a meia dúzia de pobres coitados anencéfalos que formam a claque oficial desses biltres, e geralmente são uns estudantes de jornalismo com o nariz maior que o cérebro....

    Pau neles!

    ResponderExcluir
  9. Velho, o reconhecimento do trabalho do blog está nos números e nas mensagens que recebo dos leitores e das bandas. É isso que importa pra mim. Deixe que os cães ladrem à vontade, eu até me divirto com isso.

    ResponderExcluir
  10. Pessoal, acho que vale a pena conferir o MALLOGRO, daqui de Brasília, que lançou um EP massa há duas semanas, todo gravado em um apê. É um cara só que faz tudo, e o resultado é diferente e com personalidade.

    http://soundcloud.com/mallogro/sets/cores-brilhantes-e-injecoes.

    Se curtirem, entrem em contato pelo mallogro@gmail.com.

    ResponderExcluir
  11. Aê tiu, dá uma moeda, aê?!
    Marchetti

    ResponderExcluir

O Rock Brasília, desde 1964 conta com sua ajuda e suas sugestões para se aperfeiçoar. Comenta aí!

ATENÇÃO! Como a moderação está ativada, pode ser que demore uns minutinhos pro comentário aparecer. Palavras de baixo calão e críticas que nada tenham a ver com o contexto da postagem serão limados sem dó.

Valeu pela participação.

Renato Nunes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails